Orgão | Paulo Bernardino

17 MARÇO | 17H00

IGREJA DE SANTA CRUZ DE COIMBRA

ENTRADA GRATUITA

Speaker 1

Programa


J.S. Bach (1685-1750)
Prelúdio em Dó m - BWV 921
Partite diverse "O Gott, Du Frommer Gott!" - BWV 767

Partitas de I a IX

J.P. Sweelinck (1562-1621)
Echo Fantasia
Carlos Seixas (1704-1742)
Sonata para Órgão em Sol M - MSK 48
Sigfrid Karg-Elert
Lobet den Hern mit Pauken und Simbeln schön

Sinopse


Num recital preenchido pela imponência e misticismo do órgão de tubos, Paulo Bernardino apresenta-se em recital na Igreja de Santa Cruz de Coimbra com um eclético repertório, pleno de significado e conteúdo musical. Começando com J.S. Bach, o célebre organista interpretará peças do conimbricense Carlos Seixas, de Joel Canhão, Sweelinck e Karg-Elert. Esta é uma oportunidade única de escutar estas peças, tocadas no órgão da igreja de Santa Cruz, local emblemático da cidade de Coimbra e da história de Portugal.

Biografia


Paulo Bernardino é investigador, maestro, compositor, organista e pianista. Licenciado em Engenharia Eletrotécnica pela Universidade de Coimbra (1998) e em Música Sacra pela Universidade Católica Portuguesa – Porto (2003), é autor de diversos estudos sobre a obra de Manuel Faria e outros. Enquanto compositor é representado pela editora MPmp na qual é também criador e responsável pela linha editorial Sacra XX-XXI.
Doutorando em Direção (Coral) na Universidade de Aveiro, tem a seu cargo as direções artísticas do Choral Polyphónico João Rodrigues de Deus (Penela), do Coro da Tuna de Perosinho (Gaia) e do Grupo Coral de Urrô (Arouca). É fundador, entre outros, do Manuel Faria Ensemble.
Colabora desde Janeiro de 2018 com a paróquia de Espinho num projecto que visa a renovação da prática musical litúrgica e sacra, sendo responsável, entre outros, pela criação do coro infanto-juvenil Schola Cantorum Stella Maris. Professor na Escola Diocesana de Música Sacra de Coimbra desde 1994, tem desempenhado desde então as funções de organista da Sé Catedral de Coimbra, sendo nomeado em 2002 organista titular dessa mesma Catedral. Acumula função idêntica na Capela da Universidade de Coimbra desde 2007. Quanto a concertos tem se apresentado em Portugal e no estrangeiro, contendo no seu currículo múltiplas participações, quer a solo, quer como acompanhador, em diversos programas e Cd's.