Improvisações sobre Miguel Torga | António Victorino d'Almeida e António Capelo

22 MARÇO | 18H30

SALÃO SÃO TOMÁS | SEMINÁRIO MAIOR DE COIMBRA

Speaker 1 Speaker 1

Sinopse



Na hora do adeus - esse tempo no abismo do final do tempo – o Salão São Tomás do Seminário Maior de Coimbra abre as suas portas para a última paragem da viagem musical e lírica proposta pelo V Ciclo de Concertos de Coimbra. Este evocativo e singular acontecimento, reúne em palco dois dos mais conceituados artistas portugueses: o ator António Capelo, no papel de diseur; e o Maestro António Victorino d’Almeida, ao piano. Neste evento, realizado com o intuito de celebrar a obra do escritor e poeta Miguel Torga (por ocasião dos 25 anos do seu desaparecimento), a distância entre o princípio e o fim ficará inteiramente a cargo dos dois mestres das artes do tempo, num registo intimista de improvisação musical e poética. Esta atuação de encerramento irá, assim, fundir a memória com o “aqui e agora”, em busca da criação de um momento de sublime, digno de ser lembrado no futuro.



Biografia |António Victorino d'Almeida


Nascido em Lisboa em 1940, António Victorino d'Almeida iniciou os seus estudos musicais com Marina Dewander Gabriel, tendo mais tarde estudado piano com Fernando Leitão, composição com Artur Santos e Joly Braga Santos e História da Música com Maria Augusta Barbosa. Terminou o Curso Superior de Piano no Conservatório Nacional com média final de 19 valores, o que lhe permitiu obter uma bolsa do Instituto da Alta Cultura para prosseguir estudos em Viena de Áustria, onde aperfeiçoou a sua técnica de concertista com Wladislav Kedra e Dieter Weber. Dedicou-se ao estudo da composição com Karl Schiske, tendo obtido o diploma final do Curso de Composição com a máxima classificação por distinção e unanimidade, o que lhe garantiu o prémio do Ministério da Cultura da Áustria por ter sido o melhor aluno finalista de cada ano. Mais tarde, obteve uma bolsa da Fundação Calouste Gulbenkian para estudar música contemporânea com o compositor Friedrich Cehra, música electrónica com Dieter Kaufman e direcção de orquestra com o Prof. Koslik. Entre 1974 e 1981 foi adido cultural em Viena. Foi também membro de júri nos Concursos Vianna da Motta (Lisboa) e no Concurso Tchaikovsky (Moscovo). Como intérprete, participou em inúmeros concertos, tanto a nível nacional como internacional, tendo sempre sido uma presença constante nos media portugueses como apresentador de programas culturais.



Biografia | António Capelo


Frequentou o curso de Filosofia da Universidade de Letras do Porto. Como actor, divide o seu trabalho pelo teatro, cinema e televisão. É ainda encenador, tradutor e músico de variados espectáculos.
Foi Director Artístico do Teatro Universitário do Porto durante dez anos. Foi Director Artístico do TEAR, companhia profissional de teatro, sendo actualmente Director Artístico da Academia Contemporânea do Espectáculo, escola profissional de teatro.
É ainda Director Artístico do Teatro do Bolhão, companhia profissional de teatro, tendo dirigido, entre outras, a produção de Ponte de Sonhos, o espectáculo mais representativo (nas sondagens de então) da Porto 2001/Capital Europeia da Cultura.
Tem trabalhado na área da formação com escolas portuguesas e estrangeiras, sendo de destacar: Escola Superior de Música e Artes do Espectáculo do Porto, Arden Scholl of Manchester, École Internacionale Jacques LeCoq, Paris, École du Passage, Paris, Rose Brufford College, Londres.
Foi mais de uma vez nomeado para prémios de interpretação, tendo ganho em 1983 o prémio da crítica para o melhor actor de teatro, assim como prémio de melhor encenador de teatro de amadores em 1989.
Foi consultor para a Sociedade Porto 2001 na área das Artes de Palco.