Piano | Adriano Jordão

15 MARÇO | 21H30

CONSERVATÓRIO DE MÚSICA DE COIMBRA

ENTRADA GRATUITA

Speaker 1

Programa


Três Sonatas | Carlos Seixas
Lá menor
Dó maior
Ré maior
Prelúdio e Fuga em lá menor para órgão | Bach / Liszt
Sonata nº 48 em dó maior | Haydn
Andante com espressione
Rondó Allegro
Arabesque op.18 | Schumann
Estampes | Debussy
Pagodes
La soirée dans Grenade
Jardins sous la pluie

Sinopse



“Para além da magia das cidades existe certamente a magia de uma vida. Foi há 50 anos que me iniciei nestas lides que transformariam todo o meu futuro E neste ano de comemorações escolho aquelas obras e compositores que me acompanharam mais profundamente Penso que não houve um único recital meu que não tenha incluído obras de autores portugueses Ouvi pela primeira vez a transcrição de Liszt do Prelúdio e Fuga de Bach a Yvonne Lefébure no inicio dos anos sessenta. Fiquei fascinado e trabalhei-a de imediato. E foi com ela que abri o meu primeiro recital na Holanda, na Residentie da Haia! E a Sonata de Haydn com que fiz uma audição para Karl Engel Ou o Arabesco de Schumann que a minha grande Mestra Helena Costa me entusiasmou a estudar! E, é claro, Debussy marcou toda a minha vida, após a obtenção do 1º Prémio no Concurso Internacional na sua terra natal, Saint Germain-en-Laye A magia da vida junta-se assim hoje à magia deste Festival e desta Cidade!"



Biografia


O pianista Adriano Jordão nasceu em Angola em 1946.
Estudou em Portugal com Helena Sá e Costa e outros professores. Em 1967 a Fundação Calouste Gulbenkian ofereceu-lhe uma bolsa que lhe permitiu fazer um ano de estudos avançados nos Estados Unidos da América. Em 1969, depois de ter completado o curso superior no Conservatório Nacional de Lisboa, com a maior distinção, na classe da professora Helena Matos, continuou os seus estudos em Paris , sob a orientação de Yvonne Lefébure.
Ganhou numerosos prémios em competições nacionais e internacionais tendo especial destaque o 1º Lugar no Concurso Internacional de Debussy, em França.
A carreira artística de Adriano Jordão levou-o a apresentar-se por toda a Europa, América do Norte e do Sul, bem como em África e na Ásia.
Depois da sua estreia na América do Norte , com a Kingsport Symphony, no Tennessee , atuou em São Francisco, Washington, Boston e em New York, no prestigiado Lincoln Center com a New Orchestra of Boston sob a direção de David Epstein e também no Carnegie Hall, também em New York, com a Queen's Symphony Orchestra sob a direção de John Neschling; ainda no continente norte americano deu vários concertos no Canadá.
Colaborou com os mais importantes maestros portugueses e estrangeiros, destacando-se Alain Lombard, Sandor Végh, Claudio Scimone, Van Remoortel, Richard Treiber, Christian Mandeal, Horia Andreescu, David Epstein, Peter Feranec, Nicholas Kremmer, Nicholas Braithwake , e também com os maestros Chineses Muhai Tang, Yuan Fang e Chen Zou Huang. Adriano Jordão é um apaixonado pela voz humana, colaborou com grandes estrelas mundiais do canto como Ileana Cotrubas, Peter Schreier, Teresa Berganza, Katia Ricciarelli, Julia Hamari, Lella Cuberli e Alfredo Kraus.
De 2004 a 2011 foi Adido Cultural de Portugal em Brasília, no Brasil , e recentemente de 2013 a Abril de 2016, foi vogal do Conselho de Administração do Teatro Nacional de São Carlos, em Lisboa.
Foi director artístico do Festival de Música de Sintra em 2015, 2016 e 2017 e é desde 2016 o Director Artístico do Festival de Música de Mafra " Filipe de Sousa" , a par de muitas outras actividades que desenvolve em Portugal, no Brasil, em Marrocos e em outros países, não só como solista mas também como membro do Juri de importantes concursos internacionais.